História da cadeira de rodas

História da cadeira de rodas

Hoje vamos conhecer mais sobre a história da grande companheira de todas as horas dos cadeirantes, a cadeira de rodas.

A cadeira de rodas é um recurso indispensavel para pessoas com deficiência (principalmente aqueles que tiveram sua locomoção comprometida), mas a cadeira de rodas que conhecemos hoje nem sempre foi assim, como tudo no mundo, ela passou por um processo de evolução.

Segundo muitos dizem, a cadeira de rodas foi inventada no Egito, e era uma espécie de carrinho que servia para transportar as pessoas, porem existem algumas gravuras gregas, datadas do século IV AC que mostram Hefesto sentado em uma cadeira de rodas.

Hefesto era o deus da metalurgia, conhecido por ser o ferreiro dos outros deuses e por ser adorado pelos artesãos e metalúrgicos da Grécia antiga.

Muitos e muitos anos depois em 1595, o rei Fillipe II da Espanha usaria uma cadeira de rodas, cadeira esta bem avançada para época já que era reclinável e tinha apoio para os pés.

A evolução da cadeira de rodas.

Por muito tempo não existia a fabricação de cadeira de rodas, elas tinham que ser feitas por encomenda e eram algo parecido com uma poltrona sobre rodas, duas rodas grandes atrás, duas rodas pequenas na frente e pesava coisa de 25 KG.

Em 1655, StephanFlarfler que era relojoeiro e paraplégico, criou um modelo de cadeira de rodas triciclo, que além de ser confortável podia ser movimentado pelo próprio cadeirante, algo um pouco mais parecido com as cadeiras de rodas de hoje em dia.

Em 1933 o americano Hebert A. Everest encomendou uma cadeira de rodas que desse para ser transportada em um carro, então o engenheiro, H.C. Jennings criou, um modelo de cadeira de rodas dobrável, muito parecido com as cadeiras de rodas atuais, este modelo foi patenteado e usado por anos com a marca Everest Jennings.

As cadeiras de rodas modernas.

As cadeiras de hoje em dia são bem mais modernas e versáteis. Grande parte desta versatilidade que as cadeiras de rodas hoje tem, se deve aos novos materiais e tecnologias que o século XX trouxe.

Hoje temos cadeiras de aço, alumínio e até de fibra de carbono, e dentre estas cadeiras existem modelos, dobráveis, desmontáveis, motorizadas, adaptadas para esportes dentre outras.

Existem vários modelos, que variam de preço de acordo com sua funcionalidade e qualidade do material do qual são feitas, as cadeiras de alumínio são bem mais baratas que as de fibra de carbono por exemplo. Com isso, o cadeirante pode escolher a cadeira que melhor se encaixa ao seu bolso e a suas necessidades.

Por Ricardo Tostes.

Acessibilidade e inclusão

Acessibilidade e inclusão

A acessibilidade é um termo diretamente ligado as possibilidades oferecidas para as pessoas com deficiência. Um assunto presente em nosso cotidiano, porém não muito difundido.

É importante instaurar estabilidade nos espaços físicos em relação aos parâmetros de acessibilidade, para que haja a probabilidade de interligá-la à autonomia, o conforto e a segurança, motivando a inclusão, que é um conceito abrangente que visa a participação igualitária de todos os componentes da sociedade.

No decorrer dos anos, obtivemos conquistas cruciais no que se refere à acessibilidade e inclusão.

Um contexto histórico relacionado a esta questão, ocorreu na década de 60, a primeira paraolimpíada, realizada em Roma, na Itália, onde os soldados veteranos que fora  mutilados durante guerra, puderam integrar-se a esportes como basquete, promovendo o conceito de inclusão.

Contudo, certificamos o quanto ainda podemos desenvolver rumo a construção de uma sociedade acessível e inclusiva.

As barreiras arquitetônicas que dificultam a circulação dos indivíduos com deficiência precisam ser restabelecidas, para que de fato o direito igualitário seja evidente e possa proporcionar a integração.

Nós da equipe Cfcare nos empenhamos para que a equidade de oportunidades façam parte de nossas ideias e atitudes diárias. Oferecer suporte e apoio é uma forma de beneficiar toda a sociedade, pois estamos lutando por um direito humano.